Comecei a me dedicar ao desenho faz uns 2 meses, postarei aqui minhas realizações e as técnicas usadas.

Greeny

Greeny

A imagem ao lado é de um desenho simples, feito a mão e escaneado. Antes de ir para o Photoshop, ele foi vetorizado usando a ferramentq trace do Corel que suavizou as bordas que estavam falhas.

Foi aplicada apenas três cores: verde para o corpo, preto para os olhos e fundo, e branco para os dentes e alguns detalhes.

A controle de Hue/Saturation ajudou na definição do tom de oliva.

A ferramente Burn foi usada para criar as sombras.

A borda foi feita usando o filtro Strained Glass.

Anúncios
Medo! Parece que vai tombar a qualquer momento.

Medo! Parece que vai tombar a qualquer momento.

Para mim, museus sempre tiveram conotações negativas. Um amontoado de coisas velhas seria o termo mais apropriado. Isso até conhecer o MASP, museu de arte de São Paulo Assis Chateaubriand!

Começando pelo projeto arquitetônico da parada, mete medo em qualquer desavisado. O vão livre de 74 metros dá um pouco de vertigem, afinal são toneladas de concreto sem pilares para sustentar seu peso.

O “recheio” de tudo isso também não deixa a desejar, o museu possui o maior acervo de arte ocidental da américa latina e o MAIOR do hemisfério Sul. A grande quantidade de obras presentes no acervo forçou a criação de exposições temáticas que exibem periodicamente apenas uma parcela de seu material.

Fatos interessantes:

O museu já tem 62 anos e foi projetado pela Lina Bo Bardi, arquiteta pertencente ao chamado movimento brutalista, que visava o não ocultamente das características estruturais da construção. No projeto original os 4 pilares que sustetam os andares superiores exibiam o concreto armado sem nenhum tipo de pintura ou acabamento, e só foi pintado de vermelho após a morte de Lina com a justificativa de que a cor valoriza a obra. Ao meu ver, estavam certo, o MASP se destaca em meio a suja São Paulo.

Cidade de São Paulo

Cidade de São Paulo

Visite – http://masp.art.br/

Gostaria de inaugurar o blog com algo mais épico, mas esse tema tem um sabor incomum.

Para que servem as teclas Scroll Lock, Pause Break e mesmo a Insert?

Fazem alguns anos que utilizo esse incrível ferramente que é o computador e nunca nem mesmo tive curiosidade em descobrir e tenho certeza que você também não! Estou errado?

Sem mais delongas, os resultados de minha pesquisa:

Insert, Scroll Lock e Pause Break selecionadas em azul

Insert, Scroll Lock e Pause Break selecionadas em azul

Scroll Lock

Assim como a Caps Lock e a Num Lock, ela pode ser ativada ou não.

No passado onde os computadores não possuíam mouse, ela era responsável pela rolagem da tela. Quando desligada, as setas do teclado moviam o cursor do texto, aquele “pauzinho” que fica piscando enquanto a gente digita, já em seu estado ativado as setas moviam a tela.

Hoje, não restou muita coisa para a scroll lock a não ser um função vazia que pode ser atribuída à jogos ou qualquer outro programa.

Pause Break

Essa está presente em vários jogos atuais e funciona como o botão “start” de muitos consoles, quando pressionada ela pausa o game.

Mas o seu passado é mais relevante que isso. Na épocas dos aplicativos em modo texto, auge do DOS, seu uso era o de pausar aplicações em geral, a tecla mágica freava o programa. Quem já usou o DOS em computadores modernos também está ciente que o comando dir exibe o conteúdo dos diretórios rápido de mais para o usuário ler, a tecla é usada então para ir pausando o processo.

Insert

Além de atrapalhar eu não sabia que ela podia até mesmo ser útil.

Em processadores de texto como o Word da Microsoft ou os programas de mensagem instântanea como o MSN baste esbarrar na insert que todo o texto que estiver à frente do local onde se está digitadando começa a ser substituído pelo novo texto.

Mas ela tem uma característica bem positiva para quem usa o mouse com a mão esquerda. A combinação Ctrl + Insert copia e Shift + Insert cola o texto selecionado… é sem dúvida um grande benefício para os canhotos.

Esse blog tem como função vital, organizar meus estudos e trabalhos e pesquisas decorrentes do mesmo.

Se você veio parar aqui, espero que aproveite.

Bem vindo.

Bem vindo.