Continuando os estudos do idioma japonês, o primeiro passo é entender que sua escrita é dividida em 2 silabários, que podem ser considerados equivalentes ao nosso alfabeto. Cada um contêm 71 símbolos (apesar disso ser polêmico, já que em alguns locais se encontram esses silabários com menos de 50. Conforme eu entender isso melhor eu posto aqui) que correspondem a todos os sons presentes na língua nipônica e os kanjis, símbolos com interpretações que variam de acordo com seu contexto.

Katakana

Foi criado por monjes em função da dificuldade de se lembrar a leitura dos kanjis, atualmente esse silabário é usado para escrever palavras estrangeiras e nomes próprios ocidentais.

Silabário - Katakana

Hiragana

As mulheres, privadas na época de receber educação formal como os homens simplificaram os kanjis que com o tempo foi tendo apenas significado sonoro. Hoje pode se escrever quase todas as palavras nesse silabário, o qual inclusive tem sido muitas vezes mais usado que os ideogramas, livros infantis por exemplo, já são exclusivamente escritos em hiragana.

Silabário - Hiragana

Kanjis

São ideogramas, ou seja, cada símbolo possui um significado e a união de alguns deles podem formar outras coisas… como por exemplo, se unirmos três “ki” que significa árvore, teremos um “mori” que significa floresta. A própria palavra Kanji significa escrita chinesa. CHINESA? Isso aew, nem só de cópias vivem os chineses… o princripal meio de comunicação escrita japonês veio da China. Atualmente existem mais de 50 mil, mas ao contrário da China que usa apenas os kanjis, o Japão utiliza com mais frequência apenas 2 mil deles complementando suas frases com os dois silabários.

Veja alguns Kanjis aqui – http://www.geocities.com/tokyo/bridge/8780/sugestaokanji.htm

Tirar o cérebro da área de conforto é sempre bom, ainda mais se for para um bom motivo!

Há tempos que venho tentando aprender japonês, mas foi minha recente pesquisa sobre escrita e sua história que me deu aquele impulso que eu precisava para começar a estudar a língua.

japao2

Postarei aqui todos os sites e qualquer outra ferramenta que me ajude alcançar meu objetivo e espero que vocês se sintam motivados a aprender também. Não será uma jornada fácil, a preguiça vem como principal inimiga mas a ambição de saber mais triunfará!

Com a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016 o Brasil ganha visibilidade, com isso ganha empresas e turistas e quantas pessoas  você conhece que fala pelo menos um pouco de japonês?

Bem os motivos para seguir essa jornada são muitos, o meu em especial é apenas o fetiche de não ser limitado ao inglês e espanhol que até o pipoqueiro da esquina já tem fluência.

Segundo o autor do site All Japanese All the Time ele foi capaz de aprender a não só entender como também escrever e falar japonês de forma fluente em apenas 18 meses!!! Acredito que para alguém determinado essa tarefa pode ser bem simples.

No próximo post irei dar uma introdução sobre o que são os silabários e ideogramas que compõe a língua, até lá se você sabe um pouco de inglês dê uma olhada no site que eu citei no parágrafo anterior e tire de lá a motivação necessária para suportar essa jornada!

hieroglifos

Seguindo essa minha pesquisa sobre formas de escrita antiga, agora chegou a vez dos:

Hieróglifo são a escrita de antigas civilizações, tais como os egípcios, os hititas, e os maias. Por muito tempo sua compreensão foi bastante limitada, deve-se a Jean-François Champollion a decifração dos hieróglifos egípcios.

A palavra hieróglifo é um termo que junta duas palavras gregas: hierós (sagrado) e glýphein (escrita). Apenas os sacerdotes e os membros da realeza conheciam a arte de ler e escrever esses sinais “sagrados”.

Seu uso principal era voltado para inscrições nas paredes de templos e túmulos. Assim como a escrita cuneiforme também evolui, o hierático, uma variante que se podia pintar em papiros ou placas de barro, e ainda mais tarde, com a influência grega crescente no Oriente Próximo, a escrita evoluiu para o demótico, fase em que os hieróglifos iniciais ficaram bastante estilizados, havendo mesmo a inclusão de alguns sinais gregos na escrita.

Existem inscrições desde antes de 3000 a.C. até 394 d.C, data aparente da última inscrição hieroglífica, numa pedra descoberta na Ilha de Filae.

Ainda vale mencionar que em 1822 foi proposto que não necessariamente as imagens e símbolos utilizados querem dizer o que aparentemente representam, pois a lógica está exatamente na seqüência de símbolos e não em sua abstração em si.

Faço uma última resalva, essa é apenas a ponta do ice berg… a história se envereda por inúmeros caminhos que levam uma vida inteira de estudos. Boa sorte =D

Seguindo o último post sobre os sumérios vamos falar mais sobre a escrita usada por eles.

No processo de escrita eram usados, além da já dita tábua de argila como base, estiletes feitos de cana e cortados em forma de cunha. Isso possibilitou realizar uma grande gama de símbolos com apenas uma ferramenta.

A escrita passou da vertical para a horizontal, como conhecemos hoje e os pictogramas que antes eram complexas representações do objeto ao qual se queria representar passa por uma simplificação gradual e se torna mais abstrato.

Evolução dos Pictogramas

Evolução dos Pictogramas

Esse tipo de escrita foi usada por aproximadamente 3 mil anos por diversos povos, como os babilônios. Sem a escrita a sociedade humana não teria chegado até aqui, desde aquela época com a população crescendo e toda a trama social se tornando complexa ficou impossível organizar toda a informação dos palácios e templos que cuidavam de estocar as colheitas e administrar os animais.

As tábuas ou tabuletas de argila consistiram nos primeiros contratos entre os homens, a placa era cozida assim se evitava que a informação fosse alterada e assim como hoje eram emitidas duas vias, uma para cada parte interessada.

Continua…

A suposta relação democrática que a internet apresenta pode causar a ilusão de que qualquer um que tenha algo pra dizer pode se tornar uma lenda do dia para a noite.

Não é bem assim que funciona, descobri algumas coisas que podem ajudar.

Nuvem de tags podem atrapalhar mais que ajudar!

flashtagcloudOs buscadores, como o Google, não gostam de conteúdo repetido, pois o resultado recebido pelo usuário que faz a busca deve ser o mais limpo e objetivo possível.

O que acontece com as tags é que elas acabam sendo vistas como redundantes em um site que já tem uma coluna para as categorias e/ou uma coluna cronológica com os post separados por data de publicação.

As tags também não devem ser únicas, ou seja, as tags devem abranger um grupo de post e não apenas coisas como “Xuxa vs Twitter” que renderiam no máximo 2 posts.

Tags – use bem ou não use.

Mapa Mesopotamia 600AC

Placas de argila contendo o Mapa da Mesopotamia de 600AC e algumas informações descritivas.

Graças a palavra escrita, posso transcrever em palavras minhas idéias e pesquisas através desse blog. A palavra escrita será decodificado por você leitor que associa cada uma dessas letras à um som, mas não foi sempre assim.

As primeiras manifestações humanas de uma possível escrita foram as pinturas nas cavernas que cumpriram seu papel, talves inconscientes, de comunicar algo. Graças a elas sabemos hoje um pouco mais sobre o homem na pré-história. E já que toquei na palavra chave “história”, muitas vezes a própria história do homem é confundida com a história da escrita, mas não quero fugir do tema.

Foram os sumérios, segundo os historiadores, os primeiros a utilizarem a escrita propriamente dita. Naquela época, evoluiam os pictogramas (desenhos do objeto ao qual se referiam) e ficavam cada vez mais semelhantes a forma de escrita que temos hoje, a escrita fonética que é baseada nos sons.

Os sumérios atribuiam alto valor a habilidade de escriba, podendo apenas os jovens de famílias ricas ingressarem numa espécie de escola, onde se aprendia desde o cuidado com a argila até a interpretação de seus “tipos”  (termo referente as letras).

Tudo isso ocorreu no berço da civilização, a região onde hoje se situa o Iraque. Entre os rios Tigre e Eufrates, os homens que lá habitavam tiveram um alto grau de prosperidade em meio as desérticas terras que os circundavam.

Continua em breve…

Ajustar as cores de uma fotografia no photoshop pode ser bem frustrante, ou não!

Com a ferramenta Curves (Images>Adjustments>Curves) você pode controlar o balanço de cores de uma imagem, apenas movimentando as tais curvas.

Imagem original

Imagem original

Sugiro que você brinque bastante com elas até entender qual é a relação de cada ponto da curva com a imagem, mas existem dois truques que podem ajudar bastante:

Trabalhe com as camadas de cor separadamente

Não edite tudo de uma vez, a imagem é distribuída em 3 camadas (Red, Blue e Green) que formam as cores como nós vemos.  Edite cada camada separadamente para um resultado mais preciso.

Use o conta-gostas (Eyedropper tool)

Com essa ferramenta, você pode marcar o ponto da imagem que você quer alterar segurando shift e clicando na local onde você quer que a mudança seja mais expressiva.

Depois disso um ponto será marcado lá e usando a ferramenta Curves você pode editar aquela região.

Imagem após os ajustes.

Imagem após os ajustes.

Fonte da imagem original – http://gwarf.deviantart.com/art/The-Cherry-Tree-33029083

manson1a

Chales Milles Manson, ou Charlie Manson como preferir. Engraçado como a cultura americana está sempre presente aqui entre nós. Sempre ouvi esse nome sendo mencionado em música e filmes, hoje foi a gota d’água, precisava saber quem era essa figura.

Como todo futuro psicopata, sua infância foi conturbada. Filho de uma prostituta e precose delinquente, passou por vários reformatório e tudo mais. Em 1964 criou uma comunidade hippie onde atuou como líder e pensador.

Seus seguidores acreditavam piamente que ele era a incarnação de Jesus Cristo e seguiram para o bizarro caso Tate-LaBianca, vários asassinatos de pessoas da alta sociedade.

O motivo? Manson acreditava que uma guerra entre negros e brancos era iminente e se ele não interfirisse os negros sairíam vitoriosos. A tal Helter Skelter, seria a maior guerra já travada pelos humanos. Os homicídios tinham a intenção de incriminar um negro qualquer que de alguma forma mirabolante da cabeça de Manson seria uma vantagem para os brancos.

O negócio todo é muito complicado, a medida que continuar a pesquisa postarei aqui um resumão mas o resultado disso tudo só pra adiantar, é digno de um “A espera de um Milagre 2” após ser julgado e pegar prissão perpétua enquanto esperava a sentença ser executada as leis do estado da Califórnia mudaram e ele teve sua pena substituída por prisão perpétua.

Aguarde a segunda parte.

Para informações mais detalhadashttp://en.wikipedia.org/wiki/Charlie_Manson

A natureza encontra formas bizarras de alcançar seus objetivos. Alguns desses caminhos são estranhos a nós por alguns motivos, tabu da sociedade em relação ao sexo e até desconhecimento do meio que nos cerca.

A reprodução entre os mamíferos nos é comum, “o papai encontra a mamãe e bota sua sementinha…”, isso costuma ser meio que a regra natural mas, o caminho para colocar a sementinha pode ser bem estranho.

Isso é muito, muito errado.

Isso é muito, muito errado.

Vale substituir o esperma de outro macho pelos seus no caso de alguns besouros de pênis super afiado, peixes fêmeas que engolem o esperma que acaba chegando até o ponto certo, auto destruição como no verme palolo que explode lançando seu esperma na água.

Mais bizarro que isso, só mesmo os seres abissais. A vida em profundidade não é mole, peixes da família Ceratiidae quando encontram uma fêmea, grudam nela literalmente e todo seu organismo vai atrofiando até ele se tornar uma bolsa de esperma. Outro caso curioso, são as lulas abissais da espécie Moroteuthis ingens que ejaculam na pele do parceiro, e o esperma por sua vez trata de corroe-la para chegar onde quer.

“Há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe nossa vã filosofia.”

(William Shakespeare)

Leia mais sobre isso aqui – Rainha Vermelha –  10 maneiras de atingir o orgasmo

Shaved

Shaved

Nesse desenho comecei a testar a técnica da retícula, tanto usada nos mangás.

Utilizei 2 cores para o corpo e algumas variações do azul para os olhos, o fundo é um degradê radial da mesma cor do cabelo indo em direção ao preto.

A sombra foi feita fazendo uma cópia do corpo, pintando-a de preto e ajustando com a ferramenta distort.

Usei 2 tipos de retícula, uma para o corpo e outra para o fundo. Ambas podem ser encontradas nesse pacote:

http://silverwinglie.deviantart.com/art/Silver-s-Screentone-Pack-V2-40940407